179 Anos de História

quinta-feira, Outubro 20, 2016

John Deere

Há exatos 179 anos, a John Deere tem sua trajetória marcada pela inovação e qualidade, oferecendo produtos e serviços diferenciados para clientes em diversos segmentos. A história começa em 1837 com a criação de um arado de aço autolimpante por John Deere, que permitiu aos agricultores pioneiros das pradarias da região Centro-Oeste dos Estados Unidos abrirem sulcos precisos no solo e mudarem a forma como a agricultura era feita naquele país e no mundo. 

 

Devido às facilidades de transporte do rio Mississipi, a cidade de Moline, no estado norte-americano de Illinois, foi escolhida para ser a sede da empresa desde 1848. Em 1849 John Deere produz 200 arados e, no ano seguinte, mil. Antes mesmo da virada do século, a marca já oferece aos agricultores linhas de soluções para as mais diversas necessidades, tais como os semeadores de milho, os vagões Old Hickory, New Moline e Mitchell, bem como as carroças Derby, Red Star, White Elephant, Goldsmith e Sterling, reforçando seu compromisso em entender às necessidades dos clientes. E os tratores a vapor são substituídos por modelos à gasolina.

 

Com a aquisição da fábrica de tratores Waterloo Boy, no fim da década de 1910, os tratores se tornam peça fundamental para os negócios e, em 1923, surge o Modelo D, o primeiro de dois cilindros, que permanece na linha de produção por três décadas. Logo a marca se torna referência mundial em tratores.

 

Após a crise de 1929, durante a Grande Depressão, a John Deere, mesmo com queda no faturamento e dificuldades enfretadas por causa da economia, opta por sustentar a dívida dos agricultores pelo tempo necessário, não confiscando equipamentos, fortalecendo ainda mais seu vínculo com produtores. Este ato é lembrado até hoje nos Estados Unidos e a empresa reconhecida como grande parceira dos agricultores.

 

Ao mesmo tempo em que plantadeiras e cultivadores com seis linhas de plantio são lançados – propiciaram aumento de 50% na capacidade de plantio e cultivo por agricultores de plantio em linha em áreas de produção de algodão e milho–, tem início a John Deere Credit Company, criada em 1958 para financiar a aquisição de equipamentos da Companhia. Nos anos seguintes a Deere & Co. segue como a principal fornecedora de equipamentos agrícolas e industriais.

 

O ano de 1958 marca a entrada da empresa na América do Sul, com a inauguração de uma fábrica de tratores na cidade de Rosário, na Argentina.

 

Em 1966 mais uma demonstração da preocupação da John Deere com os produtores agrícolas: a empresa lança as primeiras estruturas de proteção contra capotamento para tratores agrícolas, cuja patente é cedida para toda a indústria de máquinas agrícolas, sem receber royalties por isso.

 

Chegada ao Brasil

No Brasil, as atividades começam em 1979, quando a John Deere assume participação de 20% no capital da Schneider Logemann & Cia (SLC), fábrica de máquinas agrícolas de Horizontina (RS). Em 1983 a unidade começa a produzir a colheitadeira 6200, com a cor verde e a tecnologia John Deere, e, no ano seguinte, inicia-se a fabricação de plantadeiras.

 

Em 1989 uma nova fábrica é inaugurada em Horizontina. Em meados dos anos 1990, a John Deere introduz sua linha de tratores no Brasil com a marca SLC e aumenta para 40% sua participação na sociedade, que passa a se chamar SLC – John Deere Ltda. Em 1999 mais novidades para o País: a empresa assume o controle total de capital da SLC – John Deere e inaugura a fábrica de colhedoras de cana-de-açúcar em Catalão (GO). Em 2000, a marca global é incorporada no Brasil.

 

No embalo das novidades, entre 2006 e 2008 a Deere & Company ingressa em empreendimentos conjuntos com fabricantes de equipamentos de construção na China e na Índia. Concomitantemente, anuncia planos para construir um centro de distribuição, peças de troca e treinamento na Rússia, assim como um Centro Europeu de Tecnologia e Inovação no mercado alemão e um escritório de marketing na Ucrânia. Para completar as soluções agrícolas oferecidas aos agricultores, a John Deere entra no mercado de irrigação, adquirindo algumas empresas do ramo, e formando assim a John Deere Water.

 

Ainda em 2008 a companhia inagura no Brasil a fábrica de tratores em Montenegro (RS) e o Centro de Distribuição de Peças para a América do Sul, em Campinas (SP). Em 2011 são anunciados novos investimentos no Brasil, a entrada no mercado de Construção, com a criação de duas fábricas em Indaiatuba (SP) onde serão fabricadas retroescavadeiras, pás-carregadeiras e escavadeiras.

 

Atualmente, a companhia tem mais de 60 mil funcionários ao redor do mundo e 64 fábricas localizadas em 17 países. Contando-se os escritórios de vendas, marketing, crédito, centros de pesquisa e desenvolvimento e de distribuição de peças, as atividades da empresa estão em cerca de 90 países. É líder em diversos segmentos em que atua, como equipamentos agrícolas e florestais e uma das maiores fornecedoras de produtos e serviços para construção, jardinagem e irrigação. Em 2011 faturou US$ 32 bilhões.

 

É uma das empresas mais admiradas do mundo, segundo a revista Fortune, e uma das melhores marcas globais, de acordo com a Interbrand. “Atualmente, os funcionários da John Deere continuam a exercer os importantes valores de integridade, qualidade, comprometimento e inovação ostentados por seu fundador. Consideramos que estes foram determinantes para a longevidade do negócio”, destaca Samuel R. Allen, CEO da Deere & Co.

 

Mais informações acesse: MinasVerdeJohnDeere.blogspot.com

 

MINAS VERDE JOHN DEERE SEMPRE AO SEU LADO!



Share