Crédito Rural

segunda-feira, Novembro 13, 2017

Uma boa novidade marcou esta quarta-feira (08/11), o 2º Encontro de Técnicos Agrícolas de Minas Gerais, evento que reuniu profissionais da área, na sede da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), em Belo Horizonte.

 

O presidente da empresa, Glenio Martins, anunciou o atendimento pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-MG), às reivindicação dos técnicos agrícolas, para a ampliação dos valores máximos permitidos na assinatura de projetos de crédito rural.

 

“Esse é um pedido que fizemos há mais de oito meses. Havia uma limitação no valor dos projetos que os técnicos agrícolas podiam assinar e esse valor estava desatualizado há mais de 15 anos. Isso limitava o exercício da função do técnico, pois o valor do crédito do Pronaf, por exemplo, estava aumentando. Então, isso é uma vitória para os nossos técnicos agrícolas e para os autônomos”, argumentou Martins.

 

Desde 2002, o teto para os projetos que podiam ser aprovados por técnicos agrícolas era de R$150 mil e, para se ter uma ideia dessa discrepância, basta ver que o Plano Safra 2016/2017 prevê um teto de financiamento individual de R$ 330 mil , e acima de R$ 1 milhão, em caso de financiamento coletivo.

 

Agora com a decisão do Crea-MG, os valores dos projetos e de assistências técnicas nas áreas de crédito rural e agroindustrial, para efeito de investimento e custeio do Pronaf e demais linhas de crédito devem ter seus limites acompanhados pelos limites de créditos estabelecidos pelo Governo federal.

 

MINAS VERDE JOHN DEERE SEMPRE AO SEU LADO!



Share